Abre os olhos e vê, não deixes que seja tarde

Uma mulher encontra um papel desconhecido na sua carteira, no qual se podem ler as seguintes palavras: Quando abrires os olhos verás. Mas ela não precisou realmente de os abrir, ainda sem ter passado pelo sono e sem ter passado pelo momento de os abrir, de imediato percebeu o que o marido lhe queria dizer.Continue a ler “Abre os olhos e vê, não deixes que seja tarde”

A oportunidade da doença fatal

Apanhar aquele comboio foi o melhor que me aconteceu, poder sentar-me e olhar pela janela, como que em jeito de despedida. Despedida dos que ficam, dos que conheci, dos que ficaram por conhecer, dos que não quis conhecer, dos que quis conhecer e não conheci. Não conheci mas vou conhecer agora, a minha querida bebéContinue a ler “A oportunidade da doença fatal”

Não Me pesques

Estava de facto apaixonado e não tinha com quem desabrochar toda a felicidade que irrompia em mim. Sentei-me, beira Tejo, e qual não foi o meu espanto Deus Feito homem, através do Cristo-Rei, estava na minha direção. Porque carga de água!!! Eu que sou ateu, numa altura destas, que jorro felicidade, sinto borboletas e nãoContinue a ler “Não Me pesques”

Não tenha medo e sente, faz sentir e vive a sensação

Sentir, sentir mesmo, sentir agora, sentir depois, sentir sempre vontade, alegria e realização pessoal quando se acredita que é possível. As armadilhas da vida, os empurrões que nos dão, o desanimo que apressadamente nos invade e a incerteza de sermos capazes, não podem destruir o sentimento que nos move. A resiliência é uma virtude inataContinue a ler “Não tenha medo e sente, faz sentir e vive a sensação”

Que pena não termos tentado o impossível

Faltou tentar o impossivel ! Tanto nos preocupava o futuro que deixavamos perder o presente. Porque estaríamos nós tão preocupados com o futuro? Não será que as relações com presente têm o futuro assegurado? Só tentará o impossível quem realmente queira o impossível ter. O impossível só é acreditado por quem tudo crê poder conseguir.Continue a ler “Que pena não termos tentado o impossível”

É o que é e foi o que foi

Foi tão inesperado como expectável, tão surpreendente quanto previsível. Ela sempre fora um espírito inquieto, a vida estava no desconhecido, em tudo quanto a pudesse surpreender e apanhar desprevenida. Ao invés, ele gostava de vê-la esvoaçar mas isso ocasionava-lhe ansiedade pois nunca conseguiria esvoaçar assim. A sua interrogação era perplexa porque o seu ser metódico,Continue a ler “É o que é e foi o que foi”

Vamos indo! Quando é que estamos?

O vamos indo é uma resposta muito utilizada quando nos perguntam como estamos e não significa mais do que vamos estando. Nesta afirmação está subjacente um desejo de um dia virmos a ESTAR. Como se eu não me decidisse verdadeiramente a ESTAR alguém decidiu por mim – o juiz, a pedido do meu marido, queContinue a ler “Vamos indo! Quando é que estamos?”