Se eu um dia for mãe …

     Aqui partilhamos o contributo de jovens mulheres entre os 20 e os 24 anos que pensam ser mães, apesar de não saberem como, nem quando, nem em que circunstâncias, uma vez que atualmente são muitos os desafios que a sociedade coloca aos jovens, adiando a sua transição para a vida adulta. Estes impedimentos remetem-nos paraContinue a ler “Se eu um dia for mãe …”

Nem tudo depende de nós!

Sabia que a distância entre a saída do metro e a portaria do meu trabalho seria percorrida em 4 mn, e 4 mn seria exatamente o tempo necessário para fazer a picagem da minha entrada ao serviço na hora exata. Então, internamente, nessa altura, decidi voar e voei! Voei para chegar a tempo, mas contra todasContinue a ler “Nem tudo depende de nós!”

Só os podes ver na rede da escola. Já sabes disso!

Íamos no autocarro, o telemóvel da mãe que acabara de entrar com os dois filhos tocou ainda ela não se havia sentado. Atendeu. Do lado de cá só se ouvia o que ela dizia como resposta : sabes que não podes, não podes, não podes entrar. Foi o que o tribunal disse . Só podesContinue a ler “Só os podes ver na rede da escola. Já sabes disso!”

Tem algum cúmplice ?

Os cúmplices não o tem que ser só em thriller ou crime, podemos ter cúmplices de coisas boas! Cúmplices de olhares perdidos, cúmplices de risos, cúmplices de deixas que só nós e os nossos cúmplices percebem, enfim cúmplices de coisas boas. Coisas boas são as que nos fazem bem, são as que nos dão sensaçõesContinue a ler “Tem algum cúmplice ?”

A oportunidade de revisitarmos a nossa infância

Sermos pais permite-nos revisitar a nossa própria infância, recordando-nos de situações por nós vividas, sobretudo na relação com os nossos pais e, que hoje, à distância de décadas, ganham um novo significado. É frequente que os pais se sintam desgastados pelos desafios diários impostos pelas suas crianças, umas vezes porque teimam em ter razão, outrasContinue a ler “A oportunidade de revisitarmos a nossa infância”

Fazer diferente, dará resultados diferentes?

Olhei, estava uma mulher descalça, com os pés na areia. Bebia um sumo e lia um livro com um sorriso estampado na tez! Ao fundo o cão corria atrás das ondas. Tinha pêlo comprido e neste momento estava cheio de areia e todo molhado. As crianças tinham ido atrás dele e como tinham arregaçado asContinue a ler “Fazer diferente, dará resultados diferentes?”

Certezas sentidas.

– Sei lá. Há coisas que não se explicam, fazem-se porque são parte de nós. São certezas sentidas. -Mas não sinto que possa ter essa certeza. Nem tudo depende de ti_nós. -Sim, de facto nem tudo depende de nós mas o acreditar, e fazer por , já nos mantém despertos para a felicidade. Acho éContinue a ler “Certezas sentidas.”

Quando o silêncio é declarado na consulta!

O silêncio, os silêncios são os gritos surdos da nossa consulta. Os silêncios surgem quando as pessoas sentem que não há mais nada a dizer, quando as pessoas sentem que já disseram tudo, quando as pessoas sentem que não querem falar mais, quando as pessoas sentem que não vale a pena dizer mais nada, quando as pessoasContinue a ler “Quando o silêncio é declarado na consulta!”

“Ative-a!!!”

Ative-a, sim leu bem, ative a pessoa espetacular que há em si. Claro que sim, claro que é, e claro que consegue! Em cada um de nós há uma pessoa maravilhosa que muita vezes está entediada, outras aborrecida, e muitas outras com receio de mudar. As mudanças acontecem e geralmente trazem coisas boas, sim podemosContinue a ler ““Ative-a!!!””

Os 3 aspetos da Vida: Antes, Agora e Depois

A vida é sempre marcada por um passado, um presente e um futuro. O que passou já não pode ser alterado e em nada evitado porque já aconteceu. Por muito que nos detenhamos nele, o passado é a força poderosa do acontecimento, é um facto circunscrito a um espaço, a um tempo e a umaContinue a ler “Os 3 aspetos da Vida: Antes, Agora e Depois”