(Re)Começos

No pós férias tudo acontece. Como se o ciclo de vida das famílias se tenha desenrolado nesse período único, esquecendo que foi no ano que decorreu desde as últimas férias que tudo se perspectivou e foi acontecendo. Chegados a este (re)começo surgem momentos de alegria, outros de nostalgia, outros ainda de apreensão, e muitas, muitasContinue a ler “(Re)Começos”

Avós que não sabem ser avós.

Os avós na generalidade são conhecidos por serem o suporte ancestral da família, o ponto agregador de todos e a base segura que toda a família quer ter por perto. E se há avós que até de tão presentes serem até são “avós pais”, também há avós que não o sabem ser. Não estão presentesContinue a ler “Avós que não sabem ser avós.”

O PREÇO DA SEPARAÇÃO

Sair de uma relação tem muitos custos. Os custos emocionais e os financeiros. Muitas vezes ouvimos dizer:  Se eu tivesse condições ia-me embora!  Se não fosse o dinheiro eu ia à minha vida! E não são poucos os casais que se mantém juntos devido a este tipo de compromisso.  Depois há as questões emocionais, oContinue a ler “O PREÇO DA SEPARAÇÃO”

Grupo Terapêutico

No meu projeto Grupo Terapêutico vamos trabalhar em grupo, constituído por 6 a 10 pessoas, que possuam em si o desejo de ultrapassar situações da sua vida, seja na relação com os outros, seja na relação/aceitação próprias. Um dos objetivos do grupo é trabalhar as resistências à mudança, proporcionando relacionamentos satisfatórios e o estabelecimentos de relaçõesContinue a ler “Grupo Terapêutico”

A escolha de quem está ao nosso lado!

Parte de fazer um casamento dar certo envolve entender por que escolhemos o nosso parceiro em particular. Afinal, poderia ter havido muitos outros. A resposta padrão é que os escolhemos porque sentíamos que era o mais adequado para nos fazer felizes. A resposta psicoterapêutica poderá ser diferente: é que os escolhemos porque pareciam familiares. TodosContinue a ler “A escolha de quem está ao nosso lado!”

O casamento dos outros é muito melhor?

A nossa percepção do nosso próprio casamento acaba por estar dependente da nossa imagem mental de como os casamentos em geral tendem a ser.  Somos naturalmente muito dados a comparações e sem dúvida que muito mais severos na análise que fazemos de nós próprios.  Nós conhecemos o nosso próprio casamento por dentro, na sua singularidade,Continue a ler “O casamento dos outros é muito melhor?”

O regresso! Bem vindos!

É altura de voltarmos a estar e de poder partilhar o mesmo espaço, é altura de podermos encontrarmo-nos de novo no gabinete. É com muita alegria que partilho que a partir de agora podemos escolher estar juntos em vídeo consulta ou em presencial, ou até fazermos um misto entre o on line e o presencial.Continue a ler “O regresso! Bem vindos!”