Também é de ter tempo que os casais precisam!

cropped-logo_final.jpg“Ir ao cabeleireiro… só consigo ir à hora de almoço, da mesma forma que temos esta entrevista à hora de almoço. Tenho que rentabilizar a hora de almoço. Mas aí prejudico o almoço e tem de ser uma sandezinha ou uma coisa mais rápida. Houve uma altura em que ainda tentei ir à ginástica mas tinha que ser às oito e meia da manhã. Entre as oito e meia e as nove. Acabava por interferir. Ao final do dia é para esquecer. Só consigo voltar a ter tempo para mim já depois das dez e meia, onze horas da noite. E aí tenta-se ler um livro ou ver um bocadinho de televisão. Às vezes não temos sucesso porque o sono chega primeiro e então já não se faz nada.

Francisca, 42 anos, biparental, filha com 12 anos, filho com 6 anos”, in Inquérito nacional aos usos do tempo de homens e mulheres

Em casa, nas tarefas domésticas, verifica-se que ainda existe alguma desigualdade entre homens e mulheres, quem o “diz” são os resultados do Inquérito Nacional dos Usos do Tempo de Homens e de Mulheres (INUT).

Entre os 15 e os 24 anos, as raparigas/mulheres trabalham mais 1h21 por dia comparativamente aos rapazes/homens.  As tarefas domésticas e os cuidados a crianças, jovens ou adultos, em situação de dependência representam em média 4h23 por dia das primeiras. Nos homens as horas gastas com estas atividades correspondem a uma média de 2h38 diárias, ou seja, a cerca de metade do tempo.

É frequente que esta distribuição dos tempos do casal faça com que elas sintam que não têm tempo para si, para as suas coisas, e que quando param já caíram para o lado! Nas sessões de casal que faço esta insatisfação é muitas vezes manifesta:

“Ele diz que me ajuda Dra. mas o que eu pretendo não são ajudas, afinal as coisas são ou não são a dois? Se são, não é ajudas que eu quero, quero que em casa de dividam tarefas”. Cristina, 39 anos, mãe de 2 filhos, bancária e casada com Marco, 42 anos, economista.

Veja o vídeo, apesar de ser um anúncio a mensagem está lá!

me_passe

Fica então a ideia de que ter tempo é essencial para que exista o tempo de casal, um tempo de qualidade!

Se sente que este problema era comum na sua casa e o ultrapassou partilhe a sua experiência connosco e ajude a que outros casais “leiam” a sua experiência.

Se este é um problema que afeta a vida lá de casa, partilhe também pois o mais certo é que outros casais o sintam também!

E não esqueça, nas sessões que faço de casal, a minha experiência faz-me acreditar que é possível mudar o trilho, mas é preciso fazer coisas. Não deixe que a falta de tempo tome o tempo da sua família!

Alexandra Alvarez I Terapeuta de casal I Contacto: 911 846 427

Publicado por Terapia Familiar e de Casal - Alexandra Alvarez

Olá, sou Alexandra Alvarez, mãe de 5 filhos, terapeuta familiar e de casal, formadora e supervisora. Faço consultas com famílias e casais para "fazer acontecer" relações positivas! Uma nova oportunidade, para que todos sejam ouvidos e para que todos possam ouvir, numa perspetiva de entendimento e reforço de competências. " Family trainer " (inspiração no personal trainer), num modelo aproximado de coaching familiar, parental e de casal! Com paixão!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: