Fui arrumar as mochilas e …larvas???

logo_final Em consulta está Ilda, a mãe de 38 anos, e a Sofia, a filha de 12 anos.

Do pedido que é feito para justificar a consulta: Mãe e filha têm discussões recorrentes. A mãe considera que a filha não lhe obedece e não a respeita.

Como fazer com que a Sofia perceba que eu sou mãe e tenho regras para ela cumprir?

– Dra. Alexandra Alvarez, nem sei, nem sei o que diga. A Sofia desafia-me diariamente.

– Então Sofia, o que quer a mãe dizer?

– Mexe em tudo e depois não gosta…eu já lhe disse que não tenho fome e que não quero lanches, mas ela insiste, e foi descobri-los!!!

–  Ilda o que descobriu?

– Só faltaram as larvas…porque os lanches dos três últimos dias de aulas estavam todos intocáveis na mochila dela!!!

– E o que sentiu quando os viu?

– Senti que não vale a pena…farto-me de dizer à Sofia da importância da alimentação, de termos que ser poupados e depois é isto…quase larvas…

– Ilda, há pouco a Sofia referiu que esta conversa já existiu entre vós e que ela já lhe terá referido que não quer os lanches. É assim?

– Sim ela já disse, mas não me faz sentido, e eu é que sei…

– Sofia, o que faz com que não queiras os lanches?

– Eu almoço bem e depois prefiro lanchar quando chego a casa. A mãe não entende…

– Ilda isto seria uma possibilidade?

– Talvez, mas ela tinha que prometer que lanchava mesmo…

Reflexão: Há uma altura em que a formação dos adolescentes cria neles a ideia de que é necessário exercitar a sua vontade, e felizmente, muitos fazem-no com as pessoas da casa, as mais próximas. Assim, as várias Sofias acabam por fazer cumprir a sua vontade, pois há partes da sua vida que os pais já não conseguem controlar, daí a importância dos acordos e do conversar. Teremos que pesar muitas vezes se importam mais os lanches ou um acordo que pais e filhos conheçam em que moldes decorre.

Se eles quiserem contrariar, contrariam, até que hajam larvas…criar novas estratégias e de preferência em conjunto será mais benéfico e tranquilo, neste caso, um pequeno almoço reforçado, embalagens individuais de bolachas, e deixar mesmo que o seu filho decida. Está a crescer e quer ter opinião, sobretudo no que lhe diz respeito…a sério!!! É mesmo assim !

_mg_2380_pp

 

 

 

 

Alexandra Alvarez I Terapeuta Familiar, Parental e Conjugal

 

 

 

Publicado por Terapia Familiar e de Casal - Alexandra Alvarez

Olá, sou Alexandra Alvarez, mãe de 5 filhos, terapeuta familiar e de casal, formadora e supervisora. Faço consultas com famílias e casais para "fazer acontecer" relações positivas! Uma nova oportunidade, para que todos sejam ouvidos e para que todos possam ouvir, numa perspetiva de entendimento e reforço de competências. " Family trainer " (inspiração no personal trainer), num modelo aproximado de coaching familiar, parental e de casal! Com paixão!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: