Na mulher filha sim! Na mulher “esposa” nem por isso…

logo_final  A visão dos homens sobre o feminino muda de acordo com o seu papel de pai ou o seu papel de marido. Curiosamente estamos a falar de mulheres, mulheres que são filhas e mulheres que também vão ser esposas, no entanto, de acordo com um estudo recente, a independência que os homens desejam e esperam ver nas filhas, não é a independência que esperam e desejam ver nas suas mulheres.

De acordo com o “Relatório Shriver: uma visão sobre o homem do século 21”, que apresenta os resultados de uma pesquisa norte-americana realizada há pouco mais de 1 ano, as qualidades que são apreciadas nas filhas, não são exatamente as mesmas que são apreciadas nas esposas. Ou seja, apenas  34% dos homens referem estar confortáveis em ter mulheres independentes, no entanto, relativamente às filhas são cerca de 66% que referem que elas devem ser independentes.

Também é interessante verificar que 45% dos homens disseram que consideram ser difícil ser homem numa geração de igualdades, 35% referiram não haver diferença, e  20% consideram mais fácil. Essa dificuldade é associada a uma maior igualdade de género em diferentes áreas como a posição nos locais de trabalho e a autonomia financeira das mulheres, e uma maior exigência ao nível da prestação dos homens no plano doméstico e familiar, o que constitui um desafio.

CADA UM SENTE

Afinal de contas onde está “o homem da casa”?

Criamos as filhas para serem confiantes, autónomas, bem sucedidas e muito capazes de tudo, mas parece que é só enquanto filhas, pois se forem noras ou esposas dos homens que as ajudam a educar assim, a leitura pode ficar diferente.

Será preciso informar alguém que a educação dada vai gerar mulheres mais independentes? Será preciso informar alguém de que os homens vão passar a encontrar mais mulheres assim do que assado?

Por favor passem a mensagem para que não existam mal entendidos!!!

Atualmente os casais enfrentam estes e outros desafios. Saber viver com eles nem sempre é fácil, pois será preciso respeitar as fronteiras de cada um, numa cultura que se enraíza subtilmente mas que efetivamente já ninguém pode negar que está aí, e para ficar!

Vamos aproveitar os ganhos que homens e mulheres podem ter e vivê-los o melhor possível!

Alexandra Alvarez I Terapeuta Familiar, Parental e Conjugal

Publicado por Terapia Familiar e de Casal - Alexandra Alvarez

Olá, sou Alexandra Alvarez, mãe de 5 filhos, terapeuta familiar e de casal, formadora e supervisora. Faço consultas com famílias e casais para "fazer acontecer" relações positivas! Uma nova oportunidade, para que todos sejam ouvidos e para que todos possam ouvir, numa perspetiva de entendimento e reforço de competências. " Family trainer " (inspiração no personal trainer), num modelo aproximado de coaching familiar, parental e de casal! Com paixão!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: