É o que é e foi o que foi

Foi tão inesperado como expectável, tão surpreendente quanto previsível. Ela sempre fora um espírito inquieto, a vida estava no desconhecido, em tudo quanto a pudesse surpreender e apanhar desprevenida. Ao invés, ele gostava de vê-la esvoaçar mas isso ocasionava-lhe ansiedade pois nunca conseguiria esvoaçar assim. A sua interrogação era perplexa porque o seu ser metódico, a sua logicidade e os seus escrúpulos impediam-no de sentir e agir diferente. Como lhe poderia explicar ele que sim, ela poderia fazer o que quisesse, podia sonhar na sua dimensão ininteligível para ele, mas alguém tinha que garantir a seriedade da vida, ainda que o outro alguém não entendesse a vida assim.
Muitas vezes a interrogação sobre como ele poderia amar alguém assim se lhe figurou ao espírito, mas era verdade, tinha a certeza que aquela mulher era a sua vida, o seu respirar, o garante de que um dia ele talvez conseguisse esvoaçar. Vontade adiada por incapacidade de arriscar. Tudo nele era contido, menos o amor por aquele ser poderoso e misterioso que era ela.
Para ela cada vez resultava mais difícil viver um amor assim. Queria tanto esvoaçar com alguém, sem limites, sem razões e sem porquês. A razão do seu desamor soava a hipócrita porque eram razões baseadas em suaves desencontros, que com o passar dos anos fenderam brechas maiores.
Como explicar o desamor ao homem que tem a sua vida pendente na tua? Como explicar a quem não esvoaça que sem esvoaçar se tornou insustentável a comunhão dos dois?
Validar o fim de uma relação pelo facto de alguém não esvoaçar não parece legítimo. Os fins de um amor raramente acontecem por fragilidades voláteis.
O que pensarão os outros quando ela disser que não teve companhia para se alargar nos horizontes celestes do céu? Mas foi, foi o que foi.

Alexandra Alvarez I Terapeuta Familiar, Parental e Conjugal

Consultas de 2ª a sábado após as 17h nos dias úteis, e manhãs de sábado. Faça o seu agendamento pelo TM 911 846 427. Clinica Biuti, em Alvalade.

Publicado por Terapia Familiar e de Casal - Alexandra Alvarez

Olá, sou Alexandra Alvarez, mãe de 5 filhos, terapeuta familiar e de casal, formadora e supervisora. Faço consultas com famílias e casais para "fazer acontecer" relações positivas! Uma nova oportunidade, para que todos sejam ouvidos e para que todos possam ouvir, numa perspetiva de entendimento e reforço de competências. " Family trainer " (inspiração no personal trainer), num modelo aproximado de coaching familiar, parental e de casal! Com paixão!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: